Av. Intercap, 178 - CEP 06757-020 - Cidade Intercap/Taboão da Serra - SP    | Nossas redes sociais:

Seg – Sex 08:00 – 18:00

Sáb, Dom e Feriados – Plantão

 (11) 3197-4359 / 94798-8859

 comercial@engenhariafernandes.com.br

Blog / Novidades
nov 10
confira já a importância da manutenção preventiva

A importância da manutenção preventiva

Pode ser tentador evitar a manutenção preventiva de rotina quando o equipamento está operando com capacidade total. No entanto, esperar até que algo dê errado resultará inevitavelmente em reparos mais caros e complicados.

A única e melhor maneira de evitar falhas inesperadas de equipamentos é implementando um plano de manutenção preventiva em sua organização. Com a manutenção de rotina, você pode evitar que um pequeno problema se torne um problema sério.

Isso não apenas ajudará a evitar custos de substituição de equipamentos e tempo de inatividade não programado, mas também melhora a segurança do seu local de trabalho, minimizando os riscos em suas instalações.

O que é manutenção preventiva e por que é importante?

Se você tem um carro, pode compreender a importância da manutenção de rotina. O essencial, como trocar o óleo ou verificar a pressão dos pneus, pode ajudá-lo a detectar e corrigir pequenos problemas que podem se tornar sérios. Este mesmo princípio pode ser aplicado ao equipamento em sua instalação.

A manutenção preventiva é a manutenção realizada rotineiramente para reduzir a possibilidade de falha do equipamento. Isso é feito quando o equipamento está em boas condições, antes que ocorra uma falha.

O objetivo da manutenção preventiva é identificar os primeiros sinais de um defeito para minimizar o risco de quebras não programadas e reduzir a necessidade de manutenção corretiva.

Tarefas de manutenção, como limpeza de equipamentos, substituição de componentes gastos e lubrificação de peças, garantem o melhor desempenho de sua instalação.

O que é manutenção corretiva?

A manutenção corretiva, às vezes chamada de manutenção reativa, refere-se ao tipo de manutenção que é realizada após a falha do equipamento. Essa abordagem deve ser usada como último recurso, pois muitas vezes acompanha paralisações não planejadas, perda de produção, pagamento de horas extras, prazos perdidos e clientes insatisfeitos.

Como diz o ditado: “é melhor prevenir do que remediar”. Substituir peças gastas em tempo hábil é a maneira mais eficaz de proteger seu investimento e evitar paradas imprevistas.

Qual é o impacto da manutenção preventiva nos custos?

Existe uma forte correlação entre a manutenção preventiva e a manutenção corretiva. Quanto mais você investe em manutenção preventiva, menos investe em manutenção corretiva. Para otimizar os investimentos em equipamentos e manutenção, você precisará encontrar um equilíbrio entre esses dois tipos de manutenção.

O impacto da manutenção preventiva nos custos

Com que frequência o equipamento deve ser reparado?
Duas variáveis ​​importantes entram em jogo ao determinar a frequência necessária de manutenção: tempo e uso.

A manutenção preventiva baseada no tempo é realizada em intervalos de tempo definidos, fora do horário comercial normal. Dependendo do tipo de equipamento, isso pode significar inspeções de manutenção programadas semanais, quinzenais, mensais ou anuais.

Um exemplo típico de manutenção preventiva baseada no tempo é uma inspeção de rotina em um equipamento estratégico que pode afetar seriamente a produção no caso de uma pane.

A manutenção preventiva baseada no uso refere-se à manutenção que é realizada de acordo com a frequência de uso do equipamento. Este tipo de manutenção tem como foco as horas de atividade do seu equipamento e outras variáveis, como ciclos de produção.

Serviços de manutenção

Na Engenharia Fernandes e Martinho, projetamos um programa de manutenção com base em suas necessidades e objetivos específicos. Do design à implementação, você terá apenas uma empresa com a qual lidar durante todo o processo. Contate-nos para solicitar um orçamento!