Manutenção predial é o ramo que cuida de toda a infraestrutura de uma edificação, através de serviços de reparos e consertos até vistorias periódicas para checar se tudo está funcionando bem.

A manutenção aumenta a vida útil dos diversos sistemas de uma construção. Por isso, zelar para que se mantenha um bom estado da infraestrutura é tão importante para garantir a segurança dos usuários e valorizar o patrimônio.

Quais são os tipos de manutenção predial?
A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) divide os serviços de manutenção predial em 4 tipos:

– Conservação: serviços de rotina, como limpeza, jardinagem e outros ajustes da operação do edifício feitos em pequenos intervalos de tempo.
Reparação: ações preventivas ou corretivas para reparar algo antes de atingir a qualidade mínima aceitável.
– Restauração: intervenção corretiva para restaurar algo que já deu problema, chegando em nível de qualidade inferior ao mínimo aceitável, como o caso de vazamentos e queima de equipamentos.
– Modernização: troca ou ajustes visando recuperar qualidade de modo que ultrapasse o desempenho projetado inicialmente.
Além dessa divisão, existe outra mais comum de ser utilizada: manutenção preventiva e manutenção corretiva.

Manutenção preventiva:
Trata das ações de acompanhamento periódico dos sistemas prediais a fim de corrigir as falhas antes de chegarem em níveis críticos. É o popular “melhor prevenir do que remediar”.

Essa prática é a mais recomendada pois mantém a constância dos padrões de qualidade e desempenho, além de ajudar a reduzir custos. Em geral, as despesas com falhas inesperadas – com paradas e riscos à segurança dos usuários – são mais altas do que o valor planejado no orçamento para serviços de manutenção preventiva.

Manutenção corretiva:
Trata das intervenções para resolver problemas e falhas, como parada de elevadores, infiltrações e outros danos à infraestrutura.

Iniciar Conversa
Olá! Precisa de Ajuda?
Powered by